Controlo e planeamento do orçamento à expedição

O GPAC, além de ser um ERP que propicia controlo e planeamento a todo tipo de indústria, também pode proporcionar uma eficiente gestão integrada em todas as etapas do processo produtivo, dentro de cada empresa onde estiver implementado. O GPAC é um sistema de controlo produtivo que pode ser usado como uma ferramenta que quanto mais for utilizada maior será o seu benefício para a instituição.

A maior parte das tecnologias implementadas nos ERP são capazes de representar os produtos ou serviços produzidos por uma organização. No entanto é raro que essas tecnologias consigam representar os processos para a obtenção desses produtos ou serviços. Mesmo aquelas que o conseguem, fazem-no à custa de um valor excessivo de horas de mão de obra, encarecendo, por isso, os produtos/serviços finais.

No entanto, a tecnologia implementada no GPAC é a tecnologia DYP, que foi desenvolvida com o seguinte objetivo: se nós conseguirmos modelar os processos necessários à execução de todos os nossos produtos ou serviços, então vamos conseguir controlar na integra a execução desses produtos ou serviços.

Desse modo, com base na tecnologia de modelação de processos produtivos/operacionais e somado ao fato do ambiente GPAC ter sido desenhado essencialmente para ser prático e funcional, o GPAC é um ERP que garante integração e rastreabilidade, para além da sua ampla capacidade de configuração.

A integração e rastreabilidade da informação em todas as etapas do processo operacional ou produtivo garante uma organização otimizada no chão de fábrica e, ao mesmo tempo, o fornecimento de dados apurados aos gestores. Desse modo, torna viável o cálculo dos custos industriais em todas as etapas do processo produtivo.

A ampla capacidade de configuração e adaptação ao modelo de negócio do cliente faz do GPAC uma ferramenta tecnológica de modelação de processos produtivos capaz de criar uma gestão integrada do orçamento à expedição.